Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

CI2RMV5WIAQSR7qDizem que o mês de agosto é o dos bichos peçonhentos, daqueles que picam, ferem, imobilizam a vítima e, às vezes, até envenenam quando não a querem mais.

Não sei se existe fundamento, mas a verdade é que há alguns ‘agostos’ tenho sido continuamente picada por um bichinho em forma de balança e apesar de, ironicamente, possuir um ferrão não é daqui que sai o veneno dominante dessa relação.

Ele sim. Ele sempre surpreendendo. Jantarzinho. Dancinha. 50 tons de cinza. Aquela dor gostosa. A falta de visão curiosa. O querer tocar e não poder. O nosso bailar de corpos.

Assim como há 09 anos, a comemoração foi cheia de amor, de calor, de ardor, de querer, de prazer, de liberdade, de verdade. E, cá com meus botões desabotoados, só consigo pensar: ainda bem que certas coisas (nunca) mudam. ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: