Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Ontem fui no show do Padre Fabio. Alguma coisa aqui dentro ficou “mexida”. Não, não tem a ver com a beleza do padre. Mas sim com o que tenho feito dos rumos da minha vida.

Nunca peço nada específico a Deus. Não enumero ou nomino aquilo que preciso ou desejo. De tudo, sempre peço saúde,just_a_feeling_by_gilestheblank paz e sabedoria.  Saúde pra estar de pé. Paz pra conseguir seguir minha vida. Sabedoria para não ter que pagar lá na frente um preço alto pelo que escolhi hoje. O básicão, como dizem por aí.

Não sei se tenho pedido direito, mas há algum tempo venho me sentido fora de prumo. Não tenho tido paz. E isso reflete na saúde e na sabedoria. No meu físico, no cansaço que venho sentindo quase constante, nas quantidades de alimentos que consumo e evaporam num metabolismo acelerado, seja pela readaptação a essa rotina de trabalho, seja porque essa maquininha aqui na cabeça não sossega. Sabe lá quantos RPM’s isso gira aqui dentro!

Reflete também nas escolhas. Naquilo que já não está líquido e certo, me perco. Não sei que rumo tomar. Uma hora quero ser drástica, noutra arrefeço. Fico pensando no futuro, nos outros, no que “será que pode acontecer”, no “como vai ser depois”. Menos no que realmente importa: a minha paz.

Durante as reflexões, o Padre disse coisas tão sábias e verdadeiras. Falou pra mim, eu sei. Pro meu coração, dentro da minha mente, tudo inquieto. Percebi que não adianta avançar em mares de águas turbulentas: vou ter que jogar a âncora e aportar no lugar que for mais seguro. E então me perguntar bem sério:  no futuro, quero ter a chance das boas lembranças ou o remorso de não ter feito o melhor que poderia? E na minha confusão a melhor resposta que encontrei foi desistir. Desistir do que não é tão importante, daquilo que não contribui, do que eu gostaria que fosse, mas não se dispõe possível. Quase nunca suporto a idéia de desistir. Odeio, detesto, me sinto impotente, fraca, covarde, sem espírito de vencedera. Mas vou ter que dar o braço a torcer, mas uma vez.

Preciso escolher não me perder para num futuro poder ter um resultado mais satisfatório.

Se até ouvir aquelas palavras minha intenção era anular completamente o que tem me incomodado, hoje resolvi deixar tudo como está, paradinho e reavivar a parte da minha vida que andava esquecida: meu amor próprio, minha paz.

2 comentários sobre “Desisto.

  1. seuladob disse:

    Páscoa: recomeço, liberdade, renovação, vitória. Feliz Páscoa! Que Deus te abençoe! Love u 4 ever!

    Curtir

  2. Emela disse:

    Desistr nem sempre eh sinal de fracasso, mas de coragem… Principalmente se for de algo que naum tah te fazendo bem…

    Te amo amiga!
    bj

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: