Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Não tenho terapeuta. Apesar de tanta coisa tortuosa, complicada, problemática na minha vida, nunca fui atrás de ajuda profissional. Mas não acho errado quem lança mão disso e fico pensando no quanto sou covarde nesse sentido. Talvez, cedo ou tarde, eu precise conversar com alguém que ajude me desvendar, coisa que é complexa até pra mim.

Na época de adolescente, vivi uma espécie de cárcere emocional. Não vou detalhar, mas tente imaginar o que é viver nesta fase da vida, com uma baita depressão, uma revolta abafada combinada com um trauma de não-aceitação. Era horrível! Hoje não sou sombra daquilo e faço um imenso esforço pra que nem 10% tome forma novamente.

Sempre fui muito as avessas. Ou estranha, misteriosa, introspecta, um bicho do mato, como queira. Na época, achava que as pessoas me destratavam porque era diferente. Mas atualmente acredito que era mais um problema de posicionamento na vida. Um problema meu, que graças a Deus consegui superar e reverter.

Nunca tive diário, mas foi justamente por causa de tudo isso que comecei a escrever. Entre as folhas finais dos meus cadernos era difícil não encontrar algum borrão de desabafo, de romantismo oculto, de alegria dividida com a caneta.

Joguei e rasguei muitos escritos fora, pois muita coisa me trazia más recordações, coisas embaladas por pura melancolia. Mas nunca perdi a mania de rabiscar meus pensamentos em qualquer lugar, da forma que viesse.

Dai, veio a era dos blogs. Já fora da adolescência, mas passando pela perda do papai e cheia de confusão nos sentimentos, resolvi que isso seria a minha terapia. Já tive uns 5 blogs e todos servem pra uma só coisa: me ajudar.

Escrever não é dom: é vontade de ser compreendido, de compartilhar. Não me imagino escritora, até porque não levo jeito, mas aquilo que rabisco é importante pra mim, sendo entendido ou não, cheio de erros ou metricamente bem formulado. Gosto de ler os outros.. não ia gostar de ler a mim mesma??

E enquanto não tomo coragem de procurar um ser que me entenda, continuo fazendo terapia por aqui, gratuitamente. 8)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: