Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Não, o título não é uma ode ao meu ego. Ao contrário, esse negócio vem martelando minha cuca desde sexta-feira, dia que fechou com chave de latão uma semana que começou porre. Bendito PANTOGAR que tem segurado meus ruivos fios.. (porque se depender do emocional, afê!).

Tô melhor hoje, mas nos últimos dias vinha pensando que tudo comigo parece demais. Ou é bom demais, ou é ruim demais. Ou é fácil demais, ou difícil demais. Feliz demais, doloroso demais. Tudo demais, principalmente quando o excesso é de zica. Haja misericódia divina na minha vida, hã?

Meu lema nos dias passados era o “nada está tão ruim que não possa piorar”. Mas juro que, nas entrelinhas, rogava por algum ventinho positivo (que, por sinal, aconteceu e bem deixou mais tranquilinha.). Mas de resto… até a música do meu lugar predileto para diversão estava trash.

Espero que aquilo de ‘depois da tempestade vem a bonança’ seja fato. Quero meu céu azul demasiadamente contínuo, lindo e brilhante.

Já tá na hora, hein? ;}

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: