Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Vaidade nunca foi meu forte. Acho que só dos 25 anos pra cá é que comecei a me entender melhor com o espelho. Talvez minhas maiores vaidades estejam no cuidado com os cabelos (que nunca estão do jeito que quero..) e em não perder a cintura. Mas não sou maníaca. Não fico de segundo em segundo retocando maquiagem. Sei lá, deve ser a tal alma hippie que reside em mim. O que de nenhum modo me deixa (fazer) passar vergonha, hã. ;}

E porque raios tô escrevendo isso?

Ontem, tava lembrando de alguém que ficava impressionado com os meus gostos futebolísticos e automobilísticos e, num certo dia, resolveu me perguntar se eu era mulher mesmo. Fiquei chocada. Afinal, precisa ser macho pra gostar de futebol, entender um pouquinho de corridas?

Na época, era menos estressadinha e ri depois do choque. Mas devolvi com outra pergunta. A pessoa ficou meio sem jeito, tentando se explicar, enfim. Falei que não via as coisas desse jeito. Pra mim, um homem que gosta de ver novelas ou que sabe a diferença entre micro e minisaia (é.. porque eu não sei.. rsss) não é menos hetero, oras.

Quanta bobagem essas coisas. E as recriminações não páram só neste “amigo”. Já ouvi muitas outras babaquices. Mente limitada é UÓ!

Gosto de futebol mesmo, torço, berro, as vezes xingo (é.. eu já xinguei mais… 😡 ), discuto. Pra mim não são só 22 homens correndo atrás de uma bola. Até porque também já joguei futsal (e treinava com os guris, pra ter uma idéia… ^^). E artilheira, diga-se de passagem (hahaha..)! É óbvio que olho “outros atributos” do jogo, né? Não sou de aço. 😛

A mesma coisa vale pra Fórmula 1. Tem gente que me recrimina pela torcida calorosa (e por um espanhol). Já me chamaram de doida por ficar acordada altas madrugadas esperando as corridas da etapa asiática. A pergunta é se eu ligo. Parece que aí é que gosto e me interesso mais (aquela coisa bem birrentas, rss..). Em casa, já desistiram de mim neste quesito. 😀

Bobices ou não, o que seria da vida sem nossos gostinhos infundados? Não há o que entender. É respeitar e acabou.

Não me imagino sem torcer pelo meu Vascão, sem um cutucar um framenguista, sem gritar “GOOOOOO ALOOOONSOOOOO!” e sem urubuzar o massinha.

Não entendo no que estas coisas (e tantas outras) podem incomodar tanto.

Vai entender…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: