Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Esse fim-de-semana foi cruel. Aliás, semaninha passada inteira foi esgotante. Mas não vou detalhar nada. Já basta os flashes randômicos aqui na caixola. Deixa quietinho.

(Minha virtude é superar rápido. O defeito é nunca esquecer. Ai, ai..)

(….)

Ontem, me bateu aquela vontade louca de nadar. Detalhe: não sei nadar. O que não importa em nada.

Queria mesmo é sentir o cheirinho das águas. Tomar um banho de águas correntes, águas vivas.

Até esquecer. Até me fortalecer. Até deixar ir embora o que não faz parte de mim.

(…)

Não entendo de horóscopo, mas dizem que a água rege os escorpianos. Se for verdade, talvez explique porque tudo tem que ser imenso, cheio, transbordante, revitalizante na minha vida. Não sei nadar, é verdade. Mas águas rasas não me conformam, não me confortam, não me saciam mesmo.

( Se bem que tenho medo de inundações. 😕 )

E, olhe, meu coração tá inundado. De tristeza, é bem verdade. Mas também de saudade.

De vontades que vêm do nada. De sonhos. De possíveis impossibilidades. De impossíveis de mentirinha.

De fugas e de chegadas, inclusive.

Tá tão cheio que até acordei com taquicardia. 😦

Mas eu só preciso não me apavorar, né? E esvaziar o meu copo, né?

Tá, espero que consiga logo.

(…)

Ao menos, estou tentando. Disso ninguém pode me acusar.

Blé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: