Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Não sei, não.. mas ultimamente não ando nada, nadinha fleumática. Dizem que todos temos características coléricas, sanguíneas, fleumáticas e melancólicas, porém uma predomina. E sei que a fleuma é dominante aqui. Mas de uns tempos pra cá, o sangue tem subido tão rápido que tá difícil controlar, ó. Não é que ande com sede de …

Continue lendo

envergonhada, com o gosto de humilhação na boca, sensação de desvalorização, frustrada. Detesto esse momento, mas também não encontro melhores palavras pra caracterizar o que sinto e penso. (Até porque, se eu for falar…  não vai prestar.) Já que uma imagem fala mais que mil palavras…

Faço concursos pra valer desde 2005. E não me considero nem um pouco concurseira. Alguns conhecidos dizem que não faço outra coisa que não seja estudar (mas garanto que faço muita coisa diferente disso, sim). Quem fala isso é porque não sabe, no fundo, que um concurseiro que se preze mal vive. Estou exagerando? É …

Continue lendo

“…que saudades de ti, caramba. Eu não queria, sabe? Tô fugindo há tanto tempo disso. Há tanto tempo que não sabia o que é ser – docemente – surpreendida. Tomar de assalto meu coração? Aha, não deixo, não! (Se bem que não tem como não querer ‘viver você’, putz!). E mesmo com todos os problemas …

Continue lendo